Search
Search
Close this search box.

Sobre o Clube

Histórico do Iate Clube de Londrina

A história da criação do Iate Clube de Londrina funde-se à do Lago Igapó. No início de 1958, um grupo de empresários londrinenses liderados pelo então Prefeito Antonio Fernandes Sobrinho, o coletor Severo de Rudin Canziani e o Comendador Júlio Fuganti, resolveu represar as águas do Ribeirão Cambé para formar um lago artificial na cidade.  Dessa troca de idéias ao mãos à obra, o Iate Clube foi fundado em 18 de agosto de 1958 e o Lago Igapó inaugurado em 10 de dezembro de 1959. 
  • Reuniram-se em assembleia no Salão Nobre da Prefeitura de Londrina: Antonio Fernandes Sobrinho, Severo de Rudin Canziani, Júlio Fuganti, Ari Pizzato Ferreira, Orlando de Freitas, Antonio Vilela Magalhães, Raul Zanoni, Mário Cunha, Ricardo Skrowonek, Guilherme Alves Martins, Odilon Fuganti, Oscar Fuganti, Haroldo Sardenberg, Joaquim Lopes Alho, Dante de Capena, Amilcar Neves Ribas, Mário Fuganti e Ademar Lopes. 
Fundaram o clube e, por aclamação, elegeram sua primeira diretoria com Júlio Fuganti à frente. Montaram uma comissão para elaboração dos estatutos da agremiação e lançaram à venda 300 ações a 50 mil cruzeiros cada.  As obras do lago se iniciaram e a diretoria do Iate que continuava se reunindo no salão nobre da Prefeitura, discutia a compra de lotes para o clube, o planejamento e projetos para a sede e a entrada de novos sócios.  Imaginavam um grande clube: num terreno amplo, com ancoradouro para barcos, sede suntuosa, piscinas e campos para jogos.  Compraram o terreno, os lotes 144 e 145 da Gleba Patrimônio Londrina, totalizando 123.662 metros quadrados, adquiridos com muita dificuldade, como tudo naquela época. Lançaram, então, um concurso nacional de arquitetura para escolher o projeto da sede que seria construída. Muitos projetos foram enviados e venceu o concurso o projeto dos arquitetos do Clube de Engenharia de São Paulo, João Walter Toscano, Abrahão Sanovicz e Júlio Roberto Katinsky.  O projeto escolhido não pode ser executado por vários motivos, dentre eles a grandiosidade da obra, com estruturas suspensas dentro do Igapó.  Começaram as pequenas obras no clube, orientadas pelo sócio e engenheiros que conduzia a construção do lago, Amilcar Neves Ribas. Terraplanagem para a construção de bar e restaurante. Iluminação, garagem e rampa para barcos, ancoradouro, portaria.  A diretoria reunia-se semanalmente para discutir tudo, desde a entrada de novos sócios a compra dos materiais necessários para a construção do clube. As atas relatam: vermelho e azul serão as cores do clube; discutiu-se a necessidade de construir um mata-burro na entrada do clube; a cerca para proteger o terreno será de madeira ou arame farpado?  Tudo era lento e difícil. Em 26 de agosto de 1961, o Diário Oficial publicou o primeiro Estatuto do Iate Clube de Londrina e, em 22 de novembro do mesmo ano foi feito o registro em cartório.

Patrimônio

Livro Comemorativo de 50 anos

Confira na íntegra todo o conteúdo do livro comemorativo de 50 anos do Iate Clube de Londrina.